ADSENSE

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Floriano Peixoto

Marechal do Exército, versado em política, eleito Vice-presidente da República no período de 1891 a 1894. Passou a exercer a Presidência da República na renúncia do Marechal Deodoro da Fonseca. Sua terra natal Ipioca, munícípio de Maceió, Alagoas onde nasceu em 30.04.1839 faleceu em Divisa, hoje Floriano, Rio de Janeiro no dia 29.06.1895. Ingressou na Escola Militar, teve parte ativa em vários com bates na Guerra do Paraguai, sobressaindo-se em bravura e coragem. Na batalha de Aquidabá, que deu fim ao conflito, Floriano comandava o IX Regimento de Infantaria durante o combate. Ao ser estourada a Revolução que deporia o Regime Monárquico, Flo riano se encontrava no posto de Major- General. Ao assumir a Presidência da Re pública suas primeiras providências foram: levantar o estado de sitio, em que se encontrava o Rio de Janeiro, decretado por Deodoro, e revogar o ato do parlamento. Ordenando que a Assembléia se reunisse urgente, tais medidas acalmaram o ânimo do povo O país que se achava sossegado, com o desejo de não criar obstaculos para o governo, subitamerrte insurge contra Floriano, quando este nega a assinar um Decreto do Congresso, relativo a eleição para Presidente da República. Dessa época começou o descontentamento do povo registrando-se motins, que só conseguiram ser vencidos e sufocados, por meios de guerra dos Estados Unidos e de países da Europa. Contudo a insatisfação continuou; as Assembléias elegeram Prudente de Morais novo Presidente do Brasil, não conseguindo por fim ao estado de ânimo do país, continuando a inquietação e críticas até o final do mandato de Floriano. Seu temperamento bravio e altruístico, o nomeou Marechal de Ferro, sendo substituído em 5 de Novembro de 1894, na Presídência da República, por Prudente de Morais. Seu nome completo: Floriano Vieira Peixoto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário