ADSENSE

sábado, 7 de novembro de 2009

Luiz Inácio Lula da Silva

Luiz Inácio Lula da Silva nasceu em 1945, em Garanhuns, interior do estado de Pernambuco. Seus pais, Aristides Inácio da Silva e Eurídice Ferreira de Mello tiveram oito filhos: Lula é o sétimo. Em 1952, aos sete anos, ele acompanha a família que deixa as dificuldades da seca no Nordeste para se instalar em Vicente de Carvalho (SP), onde ele vende amendoim e tapioca no centro da cidade praiana. Em 1956, a família muda-se para a capital do estado e aos 14 anos de idade, Lula consegue seu primeiro emprego com registro em carteira, trabalhando como operário no setor metalúrgico. Depois é contratado pelas Indústrias Villares e acompanhando seu irmão mais velho, José Ferreira da Silva, entrando para o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. Torna-se primeiro-secretário e, em 1975, presidente do sindicato, tendo papel importante nas greves do ABC paulista no fim do período militar. (prisão)

Lula é casado com Marisa Leticia desde 1974. Ao todo são cinco filhos: três do casal, um filho do primeiro casamento de Marisa e uma filha de Lula com Míriam Cordeiro.

Em 1980, ao lado de políticos, sindicalistas e intelectuais, Lula fundou o Partido dos Trabalhadores (PT), pelo qual concorreu ao governo de São Paulo, em 82, ficando em quarto lugar. Nesta época, ele incorporou oficialmente o apelido Lula ao seu nome de batismo. Um ano depois participou da fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e, em 86, foi eleito deputado federal. Vem se candidatando nas eleições presidenciais desde 1989, quando perdeu, no segundo turno, para Fernando Collor de Mello por uma margem de apenas 6% dos votos, após derrotar inicialmente políticos de expressão como Leonel Brizola, Mário Covas, Ulysses Guimarães, Paulo Maluf e outros. Candidatou-se nas eleições de 1994 e foi derrotado novamente, desta vez, ainda no primeiro turno, para Fernando Henrique Cardoso. Em 1998, perdeu ainda no primeiro turno para FHC.

Atualmente, é presidente de honra do PT e pode ser considerado quase como um eterno candidato do partido, apesar da decisão de se realizar prévias, que já têm também o senador Eduardo Suplicy como pré-candidato. Como nas outras campanhas, Lula aparece de novo nas pesquisas como forte concorrente ao Planalto, mas repete performances anteriores: não consegue ultrapassar a barreira dos 30% de intenções de voto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário