ADSENSE

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Cruzado (1986-1989)

Cruzado foi a moeda criada no Brasil pelo Plano Cruzado em 28 de Fevereiro de 1986, como parte de um pacote de medidas para tentar conter a inflação. O nome foi inspirado no de uma antiga moeda portuguesa de ouro, que tinha o valor aproximado de 400 réis e que circulou nos tempos em que o Brasil ainda era uma colônia de Portugal. A partir de meados da década de 1970, houve um intenso processo inflacionário que atingiu o seu cume no início dos anos 1980, sendo que este desajuste acabou prevalecendo durante a curta existência do Cruzado, contribuindo para que a década de 1980 ficasse conhecida no Brasil como a "Década Perdida". Foi representada pelo símbolo Cz$ e possuía código ISO 4217 BRC. 1 cruzado equivalia a 1.000 cruzeiros (novos). Foi marcante pela volta dos "centavos" como subdivisão da moeda, visto que tinham sido abolidos em 1984, devido a desvalorização do cruzeiro.

Inicialmente, as cédulas da terceira família do Cruzeiro foram reaproveitadas com carimbos apostos com os valores de 10, 50 e 100 cruzados, sendo que ainda em 1986 foram emitidas novas cédulas nestes valores, que aproveitaram a estampa, substituindo apenas as legendas e os valores de face pelos do novo padrão monetário. Cédulas e moedas do cruzeiro continuaram em circulação para uma substituição gradual, sendo que as cédulas de 10, 50 e 100 mil cruzeiros foram carimbadas com o valor na nova unidade durante os primeiros meses, até a criação e distribuição das cédulas no novo padrão. Ainda em 1986, foi lançada a cédula de 500 cruzados, que possuiu 2 variantes devido ao erro de grafia na legenda presente nas margens da cédula, onde a letra "a" aparece sem crase ("considero minhas obras como cartas que escrevi a posteridade sem esperar resposta"), sendo que as cédulas mais recentes foram corrigidas, passando a mostrar a legenda com crase ("considero minhas obras como cartas que escrevi à posteridade sem esperar resposta"). Em 1987, foi lançada a cédula de 1.000 cruzados, seguida no ano seguinte pelas cédulas de 5.000 e 10.000 cruzados, sendo que estas viriam a ser as últimas cédulas deste padrão monetário. Estas três ultimas cédulas vieram a ser aproveitadas, com a aposição de um carimbo triangular, no padrão Cruzado Novo, lançado em 1989.

Assim como aconteceu com as cédulas, as moedas antigas do cruzeiro continuaram em circulação em paralelo as novas moedas do cruzado. Como a moeda teve vida curta, ao ser substituída pelo cruzado novo, ainda haviam moedas de cruzeiro, que permaneciam em posse da população apesar de já destituídas de valor legal. Todas as moedas foram confeccionadas em Aço Inoxidável e borda do tipo lisa. Em seu anverso possui apenas o dístico "BRASIL", o valor de face e o ano de emissão, enquanto o reverso mostrou o brasão de armas nacionais.

Durante o período do Cruzado foram emitidas três moedas comemorativas, consideradas de circulação comum mas que foram muito raramente usadas. Todas estas moedas foram emitidas em 1988 e no valor de 100 Cruzados, comemorando o centenário da Lei Áurea que decretou a abolição da escravidão no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário