ADSENSE

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Real (1994-atual)

O Real é a moeda corrente no Brasil. Após sucessivas trocas monetárias (réis, cruzeiro, cruzeiro novo, cruzado, cruzado novo, novamente cruzeiro e cruzeiro real), o Brasil adotou o real em 1994, que, aliado à drástica queda das taxas de inflação, constituiu uma moeda estável para o país. Foi implantado no mandato do presidente Itamar Franco, sob o comando do então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, depois eleito presidente da República.

A moeda foi criada pelo Plano Real em regime cambial fixo em relação a um conjunto de moedas liderado pelo dólar americano. Nessa época, algumas lojas em diversas cidades norte-americanas aceitam o real, já que este tinha o mesmo valor que o dólar americano. Isto significava que o Real tinha um teto e um piso previamente definido para que o valor da moeda flutuasse. Caso a cotação chegasse ao teto, o Governo se comprometia a vender dólares e forçar queda de cotação. O inverso acontecia quando a cotação atingia o piso. Contudo, surpreendendo muitos, o Real valorizou-se logo após ser lançado; em um processo que beneficiou pessoas que ao mesmo tempo decidiam quanto à valorização do Real e jogavam no mercado financeiro em posições cambiais.
Em janeiro de 1999, entretanto, a crise financeira levou o Banco Central do Brasil a encerrar o modelo de câmbio semi-fixo, permitindo a flutuação do câmbio, ou seja, sem o compromisso do governo de manter uma cotação máxima ou mínima. A desvalorização do real de 1999 colocou em cheque pela primeira vez a estabilidade do modelo de combate da inflação apenas com um câmbio sobrevalorizado e semi-fixo. O Real atingiu sua cotação máxima no dia 31 de março de 1995, quando um real chegou a valer 1,20 dólar (dólar comercial). Sua cotação mínima foi no fim do ano de 2002, quando um real era cotado a 0,25 dólar. No dia 27 de abril de 2006, um real era trocado por 0,48 dólar. No dia 21 de abril de 2007, um real valia 0,57 dólar. No dia 29 de maio de 2008, um real equivalia a 0,61 dólar, já em 5 de dezembro o mesmo um real comprava 0,40 dólar.

Cédulas

Foram produzidas cédulas de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100 reais. A frente de ambas as cédulas possui a Efígie da República, interpretada como uma escultura. Também possuem no reverso, figuras de animais da fauna brasileira que estão ameaçados em extinção. A cédula de um real foi substituída pela moeda em 2009. A cédula de 1 real possui o Beija-flor, a de 2 uma tartaruga de pente, a de 5 possui uma garça, a de 10 possui a arara, a de 20 um mico-leão-dourado, a de 50 uma onça pintada e a de 100 possui uma garoupa (peixe).

Moedas

Estão em circulação duas famílias de moedas do Real, a primeira emitida de 1994 a 1997 é toda em aço inoxidável e a segunda é composta de tipos diferenciados de metal e acabamento para facilitar a identificação. A primeira família é composta de um anverso padrão, contendo o valor entre ramos de louro estilizados e o ano da cunhagem. O reverso possui a Efígie da República ao lado de ramo de louros. Abaixo da alegoria há o dístico "BRASIL", presente em todas as moedas desde o Séc. XVII. Após a adoção do real, na tentativa de se facilitar o troco, foi colocada em circulação no dia 30 de setembro de 1994 a moeda de 25 centavos, então inédita no Brasil, uma vez que nos padrões anteriores a moeda intermediária entre os valores de 10 e 50 centavos tinha o valor de 20 centavos. Uma das curiosidades desta moeda e que a destaca das demais é o fato dela ter um campo heptagonal inscrito na circunferência da moeda, além do anverso o valor sobre uma alegoria em ondas e reverso com a efígie representativa da República, ladeada pela inscrição "BRASIL". Na parte inferior, há o ano de cunhagem. Todas as moedas continuam em circulação, exceto as de um real de aço inoxidável, que foram retiradas em 23 de dezembro de 2003 devido a alto índice de falsificações. As moedas tiveram duas famílias, tendo moedas de 1, 5, 10, 25, 50 e um real, a 2ª família foi toda renovada, e as moedas de 1 real antigas sairam de circulação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário