ADSENSE

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Euclides da Cunha

Escritor brasileiro nasceu no dia 20 de janeiro de 1866, no Rio de Janeiro e faleceu no dia 15 de Agosto de 1909, no Distrito Federal. Iniciou seus estudos no Rio de Janeiro, ingressou na Escola Militar da Praia Vermelha na mesma capital. da qual se afastou antes de concluir o curso. Foi readmitido na Escola, após a proclamação da República, na qual se formou engenheiro militar em 1892. Veio para São Paulo, deixando o exército. Construiu obras públicas no interior de São Paulo a serviço do Governo Paulista. Trabalhou sobre a direção do Barão do Rio Branco, no Ministério do Exterior. Em 1897, o jornal “O Estado de São Paulo” encarregou-o de fazer a cobertura jornalística da Guerra de Canudos, Bahia. causada por Antônio Conselheiro. Seu primeiro livro foi escrito nesta época “Os Sertões” publicado em 1902 que o consagraria como escritor. 

Publicou alguns artigos na Gazeta de Notícias. Volta a exercer a funçâo de engenheiro civil em São Paulo, Santos, São José do Rio Preto, seguindo depois para o Amazonas, como chefe da Comissão Brasileira do Alto Purus, para o reconhecimento de fronteiras. Instala-se no Rio de Janeiro em 1907. Foi eleito para o Instituto Histórico e para a Academia Brasileira de Letras em 1909, além de nomeado Catedrático de Lógica do Colégio Pedro II, Foi morto a tiros por questões familiares no subúrbïo de Piedade, em 15 de agosto de 1909. Escreveu também poesias, artigos e ensaios, publicados em jornais e revistas. Suas obras de destaque: Os Sertões, Contrastes e Confrontos, Peru versus Bolívia, A Margem da História do Alto Purus, Castro Alves e Seu Tempo, etc. Seu nome: Euclídes Rodrigues Pimenta da Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário